Proliga

Novembro 30, 2008

Esgueira perde o comando com a derrota após prolongamento frente ao Sampaense.

Queluz ganha e é lider isolado…

Seixal-Illiabum 81-89

Eléctrico-Sangalhos 69-79

Queluz-Galitos 70-54

Atlético-Maia 71-78

Angra-Barcelos 69-70

Esgueira-Sampaense 94-101

 

 

J

V

D

% vitórias

Cesto- Average

PM

PS

Queluz

9

6

3

66,6

+10

673

663

Sampaense

10

6

4

60,0

+54

874

820

Esgueira

9

5

4

55,6

+17

685

668

Illiabum

11

6

5

54,5

– 2

821

823

Sangalhos

11

5

6

45,5

– 61

746

807

Barcelos

12

4

8

33,3

– 55

824

879

Galitos FC

10

3

7

30,0

– 25

736

761

Eléctrico

10

3

7

30,0

– 70

768

838

Seixal

11

3

8

27,3

– 133

717

850

10º

Angra

12

3

9

25,0

– 132

864

996

11º

Maia

10

2

8

20,0

– 88

775

863

12º

Atlético

11

2

9

18,2

– 177

733

910

Amanhã , feriado:

 

Galitos-Sampaense 16h 

Barcelos-Illiabum 16h 

Maia-Queluz 17h

Sangalhos-Atlético 17h30 

Angra-Esgueira 17h30

Seixal-Eléctrico 18h

Anúncios

LPB

Novembro 29, 2008

Na tarde em que José Costa abriu novamente o livro eis que o FCPorto e o Vagos também caíram.

Respira-se melhor para os lados da Luz…

Académica-Benfica 76-85

Física-FCPorto  73-71

Ginásio-Ovarense 74-66

Barreirense-CAB 80-90

Vt.Guimarães-Vagos 83-78

J

V

D

% vitórias

Cesto-

Av

PM

PS

Benfica

9

9

0

100

+203

804

601

CAB Madeira

9

8

1

88,9

+145

747

602

Ovarense

10

8

2

80,0

+130

803

673

Vagos

10

7

3

70,0

+96

841

745

Académica

10

7

3

70,0

+60

780

720

Barreirense

10

6

4

60,0

+76

823

747

Vt.Guimarães

10

6

4

60,0

+29

782

753

FC Porto

9

5

4

55,6

+46

747

701

Ginásio

10

4

6

40,0

– 95

769

864

10º

Física

9

3

6

33,3

– 36

696

732

Amanhã, feriado:

Ovarense-Vt.Guimarães 16h

FCPorto-Ginásio 16h 

CAB-Académica 16h 

Barreirense-Física 18h

Vagos-Benfica 18h 


III Edição 24h 3×3 – Esgueira Basket

Novembro 28, 2008

Pelo terceiro ano consecutivo o Clube do Povo de Esgueira vai realizar o Torneio 24horas 3×3. Como já vem sendo tradição, o Torneio vai realizar-se na época natalícia, mais precisamente nos dias 27 e 28 de Dezembro e começará pelas 15 horas do dia 27.
 
Além dos jogos de 3×3, também haverá os já habituais concursos de 3 pontos, técnica individual e 2ball em que todos se podem inscrever, sem qualquer custo adicional.
 
Cada equipa poderá trazer no máximo 5 atletas, sendo que o mínimo é, obviamente, 3 atletas por equipa, sendo que o custo de inscrição é de 5€ por atleta. No acto de inscrição indiquem, por favor, o nome da equipa, nome dos atletas, data de nascimento e nº BI, bem como os concursos em que queiram participar.
 
Para proceder às inscrições e para esclarecer qualquer tipo de dúvida, entrem em contacto através do seguinte mail:24hesgueirabasket@gmail.com


Guarda de honra a Stephen Curry

Novembro 27, 2008

Que o rapaz tem talento já todos sabem. Que o ano passado foi o principal protagonista do ‘conto de fadas’ que a sua equipa viveu entre Março e Abril também é amplamente conhecido. Que é um dos melhores jogadores do campeonato universitário deste ano, também é do conhecimento geral. Que os seus primeiros jogos desta época têm sido impressionantes também já aqui o tínhamos dito.

Mas esta semana Stephen Curry atingiu uma nova dimensão: no jogo contra a Universidade de Loyola, Curry não marcou qualquer ponto e fez apenas 3 assistências durante os 32 minutos que esteve em campo e por isso mesmo foi uma das principais figuras do jogo! E porquê? Porque Stephen Curry é o melhor marcador da NCAA, porque até ao jogo com Loyola tinha a impressionante média de 35 pontos e 7,8 assistências por jogo. Porque em média lançou 21 vezes nos 5 jogos que antes tinha realizado e porque contra Loyola apenas fez 3 lançamentos ao cesto durante todo o jogo.

No entanto, existe uma explicação um tanto ou quanto bizarra para este acontecimento único na carreira de Stephen Curry – foi a primeira vez que o filho do antigo jogador Del Curry não marcou qualquer ponto num jogo! Mas antes de passarmos à explicação para a não marcação de pontos do candidato a jogador do ano, vamos apenas dizer que a equipa onde joga Stephen Curry – os Davidson Wildcats – venceu o jogo por 30 pontos de diferença!

Ao que parece o treinador da equipa de Loyola, que dá pelo nome de Jimmy Patsos, estava mais preocupado em ser o protagonista da noite do que em tentar que a sua equipa vencesse o jogo. E ao que parece, a sua estratégia de auto-promoção resultou, já que Stephen Curry não marcou qualquer ponto, e esse era o objectivo de Jimmy Patsos. “We had to play against an NBA player tonight. Anybody else ever hold him scoreless? I’m a history major. They’re going to remember that we held him scoreless or we lost by 30?”

Mas afinal, que estratégia usou Patsos para que Stephen Curry não marcasse qualquer ponto? Pois bem, fazendo 2×1 sobre Stephen Curry. Ok, parece uma estratégia normal e que costuma resultar. Vamos explicar melhor: Mas afinal, que estratégia usou Patsos para que Stephen Curry não marcasse qualquer ponto? Pois bem, fazendo SEMPRE 2×1 sobre Stephen Curry!! Para onde quer que fosse, Stephen Curry tinha sempre dois defensores em cima de si!

Esta estratégia, semelhante ao ‘Box-and-1’, poderá chamar-se ‘Triangle-and-2’ e permitiu que a equipa de Davidson ficasse a jogar 4×3, já que Stephen Curry inteligentemente pediu ao treinador para continuar em campo, e refugiava-se num canto do campo com os seus dois defensores. Enquanto isso, os seus colegas de equipa aproveitavam a vantagem ofensiva para irem dilatando a sua vantagem, que no final do jogo se cifrou nuns confortáveis 30 pontos de diferença, 78-48.

“I felt like I was dreaming. It was the weirdest thing ever.” disse Curry no final do jogo.

PS – Espero que não haja um único iluminado treinador de formação em Portugal que ao ler este texto se sinta tentado a usar esta táctica num qualquer jogo…


Os pequenos passos dos Wolverines

Novembro 27, 2008

O projecto de basquetebol a Universidade de Michigan foi responsável por uma das mais carismáticas equipas da NCAA e por alguns dos melhores momentos da história desta competição – sobre os ‘Fab Five’ diz-se que mudaram a história do jogo, que definiram uma nova maneira de jogar, que trouxeram uma ‘nova imagem’ para o basket.

O projecto de basquetebol a Universidade de Michigan foi responsável por dois dos mais lamentáveis acontecimentos da NCAA. Os escândalos relacionados com os pagamentos ilícitos a jogadores como Chris Webber e, posteriormente, Maurice Taylor (ex-NBA) e Louis ‘Sweet Lou’ Bullock (estrela do Real Madrid) afastaram o nome de Michigan dos grandes palcos do campeonato universitário de basquetebol.

O projecto perdeu credibilidade, a direcção de Michigan resolveu ir pelo caminho drástico afastando a equipa da competição nacional e conseguir captar promessas tornou-se uma tarefa nada fácil para os Michigan Wolverines.

Mas aos poucos a equipa tem vindo a ser reconstruída, passo a passo, procurando regressar aos tempos de glória, tentando que no futuro as viagens à Final Four voltem a ser uma realidade. O ano passado entrou o treinador John Beilein e logo começou a construir uma equipa capaz de vencer alguns jogos, e que claramente percebia que tinha um longo caminho pela frente. 

O ‘coach’ Beilein ainda só vai na sua segunda época, mas este ano já conseguiu um resultado bastante animador, tendo derrotado UCLA em campo neutro, aquando do 2K Sports Classic. No entanto, no jogo seguinte averbaram a primeira derrota da época tendo perdido frente aos Duke Blue Devils, equipa orientada pelo famoso ‘Coach K’, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim.

O trabalho de Beilein passa agora por tentar dar alguma estabilidade à sua jovem equipa, para que os bons resultados frente às melhores equipas da NCAA continuem a ser uma realidade, e assim os Michigan Wolverines possam voltar à ribalta do basquetebol universitário! Por tudo o que representam para a história do basquetebol moderno, pela coragem que em tempos tiveram de trazer o jogo da rua para dentro de pavilhões lotados, era bom que o grande M voltasse ao topo do basquetebol norte-americano!


O conforto do lar

Novembro 25, 2008
Desta feita, valeu a pena jogar em casa! Ao contrário do que aconteceu na 7ª Jornada da Proliga, foi evidente o domínio das equipas que jogaram perante o seu público – nos doze jogos realizados este fim-de-semana, apenas duas equipas venceram fora de portas: no sábado foi o Galitos FC Tley, enquanto que no domingo foi a vez do Eléctrico FC conhecer o sabor da vitória forasteira!
O restante texto da análise do fim-de-semana de competição na Proliga está disponível no site com o qual colaboramos – Planeta Basket. Para ler, clique aqui.

A beleza do passe

Novembro 24, 2008

O Top5 das melhores jogadas da semana da ACB têm um intimidante desarme de lançamento, dois poderosos afundanços, e duas assistências de génio! E cada vez mais tenho presente a ideia de que o passe é o gesto técnico que mais beleza empresta ao jogo! E estes dois exemplos dos colegas de equipa Sergio Lull e Raul Lopez demonstram na perfeição o que acabei de escrever.

Pode ver aqui as melhores jogadas da 10ª jornada da ACB.

A propósito, esta época Sergio Lull está a caminhar para aquilo que já se esperava dele….continuem a seguir o jovem do Real Madrid. Vale a pena!