Quem quer um anel de campeão?

Abril 29, 2009

Randy Brown, jogador da famosa equipa dos Chicago Bulls que conseguiu o segundo Three Peat da equipa de Chicago na década de 90, vai ficar sem os seus três anéis de campeão da NBA.

Tendo declarado falência em Agosto de 2008, o antigo base Randy Brown vai ficar sem alguns dos seus bens pessoais, incluindo os tais anéis, que entre si contabilizam cerca de 200 diamantes, e cuja base de licitação será de 19.000 USD.

Sempre sonhou ter um anel de campeão da NBA original? Nunca teve capacidades ou oportunidades para integrar uma equipa dessa Liga, nem disputar uma Final? Isso não é problema! Desde que tenha pelo menos 19.000 USD poderá fazer a sua oferta, via net, a partir do dia 19 de Maio, sendo que a licitação decorrerá durante dois dias.

Anúncios

A(s) hora(s) das decisões

Abril 29, 2009

Está a chegar Maio e o Seis25 não quer que ninguém perda pitada da luta. Não nos entendam mal, não vamos transmitir em directo as manifs do 1ºMaio ou o discurso de Carvalho da Silva…..apenas deixámos na nossa agenda todas as horas e todos os jogos que vão marcar a época. Vai ser um fartote de basquetebol. Começa no dia do trabalhador com as meias finais da Euroliga, prossegue no Sábado com o arranque da final da Liga feminina, entre Vagos e Olivais , e também com o inicio dos playoff para a LPB e Proliga. No  Domingo,  a final da Euroliga está marcada para as 19h*. Para o outro fim de semana está agendado o fim da fase regular da ACB e obviamente continuam os playoff dos campeonatos em Portugal. Acerte o relógio, Maio promete

*portuguesas


Está criada a tendência?

Abril 28, 2009

A 14 de Julho de 2008 demos a conhecer a decisão de Brandon Jennings em seguir a sua carreira basquetebolística num clube europeu, ao invés de optar por uma carreira universitária onde iria competir pela Universidade do Arizona no campeonato da NCAA. O promissor base norte-americano decidiu rumar à Europa e tornar-se profissional, pensando ser esta a melhor forma de se preparar para triunfar na NBA, deixando para trás a entrada na Universidade, e cumprindo assim o ano de interregno que separava o seu término do High School com a entrada na NBA – a lei aprovada por David Stern pretendia terminar com a sucessão de casos de jogadores que passavam directamente do High School para a NBA, negligenciando a passagem pela NCAA. Esta tendência estava a tirar alguma qualidade ao jogo universitário e também a retirar alguns adeptos à NCAA, pelo que os responsáveis da NBA decidiram estipular um limite mínimo etário para se poder entrar na NBA.

Mas Brandon Jennings decidiu que não iria seguir o caminho habitual dos seus restantes compatriotas. Jennings decidiu arriscar, viajou até Itália, assinou pelo Lottomatica Roma e defendeu as cores da equipa romana no campeonato italiano e ainda na Euroliga. Teve um ano complicado, jogou menos tempo do que esperava, não foi tratado como uma mega-estrela como seria se tivesse optado por jogar em Arizona. Contudo, Jennings diz não se arrepender em nada da decisão que tomou: na Europa amadureceu, diz que evoluiu e muito, aprendeu a ler melhor o jogo, aprendeu as manhas dos jogadores europeus, jogou contra adversários experientes. E este era um dos objectivos de Brandon Jennings quando decidiu atravessar o Atlântico: ganhar experiência defrontando atletas com maior rodagem, experiência e um melhor conhecimento do jogo, algo que seria impossível de conseguir na NCAA. Por outro lado, o dinheiro que iria receber durante a sua estadia na Europa também falou mais alto.

Então, muito se falou sobre uma possível tendência que Brandon Jennings estaria a criar: os jovens basquetebolistas norte-americanos em que se detecta alguma qualidade, poderão emigrar até ao Velho Continente para ganharem euros, experiência, melhorar lacunas do seu jogo, ter oposição mais consistente e mais forte, e começar a habituar a vida de jogador profissional.

Como em todos os ‘debates’, houve quem defendesse que tal não aconteceria, pois todos os jogadores continuariam a preferir jogar na NCAA do que em Pavilhões vazios por essa Europa fora. Estes comentários, além de denotarem um tamanho desconhecimento e menosprezo pelo que se vai fazendo no basquetebol europeu, e para o crescimento e desenvolvimento desta modalidade nos principais países europeus, também se revelou ser uma afirmação pouco verídica, já que este ano, um outro fenómeno do basquetebol de High School decidiu abandonar a escola e tornar-se basquetebolista profissional na Europa.

Jeremy Tyler. É este o nome do talentoso e promissor jogador de San Diego Senior High School que quer deixar os Estados Unidos e rumar à Europa. Jeremy Tyler é visto como um dos melhores jogadores interiores da fornada que terminará o High School em 2010, e o seu impressionante domínio no actual campeonato em que participa tem sido uma constante em todos os jogos. Tão constante que Tyler diz precisar de novos desafios para evoluir como jogador, já que o segundo o próprio, esta época a sua evolução estagnou e a temporada foi…’aborrecida’. “It was boring and I wasn’t getting better. Each game was the same thing. I was getting triple-teamed and getting hacked. After each game I’d have scratches and bruises up and down my arms from getting triple-teamed. It just wasn’t for me.”

Então qual a solução encontrada por Tyler para melhorar o seu jogo e ser uma das primeiras escolhas do Draft de 2011 da NBA? Desistir do seu último ano como aluno e atleta do High School, atravessar o Atlântico e jogar na Europa, preferencialmente em Espanha!

É uma escolha arrojada e com muitos riscos, já que não será qualquer equipa que se arriscará a apostar num jovem de 17 anos, que apesar do seu talento ofensivo e do seu potencial físico ainda revela muitas dificuldades e carências a nível do jogo, sobretudo nos aspectos defensivos. No entanto, se não conseguir ter minutos de destaque no plantel principal, poderá sempre jogar pela equipa de juniores do clube que o contratar.

O ano passado foi Brandon Jennings, este ano Jeremy Tyler. Será que a tendência desta emigração de promessas do basquetebol jovem será para continuar, ou esta fuga à escola e à NCAA de alguns destes talentos poderá levar a Comissão da NBA e a da NCAA a alterarem os seus regulamentos?


Efeito directo

Abril 27, 2009

Pela primeira vez nos últimos 7 anos, os Detroit Pistons não chegaram à Final de Conferência Este. Por outro lado, os Denver Nuggets são vistos como a principal candidata a defrontar os L.A. Lakers na Final de Conferência Oeste.

Se ainda alguém achava que a troca de Chauncey Billups por Allen Iverson foi boa para ambas as partes….


Estão no sítio Ben Gordon!

Abril 27, 2009

Faltam 9 segundos para acabar o prolongamento no United Center. Os Bulls perdem por 3.Pedem desconto de tempo. Preparam a jogada. Ben Gordon põe a bola em jogo. Vai recebe-la após um bloqueio indirecto. Lança de 3 pontos. Marca. Empata o jogo. Festeja. Agarra-as!

Ben Gordon teve-as no sítio, e Chicago bem pode agradecer ao seu atirador a vitória que, por enquanto, dá o empate a 2 na série frente aos campeões. A série segue agora em Boston.

PS – Excelente o jogo do gato e do rato nesta jogada decisiva. Chicago a libertar bem o seu lançador, depois de este ter posto a bola em jogo e ter recebido um bloqueio indirecto. Boston a pôr em campo 5 jogadores mais móveis (Marbury, Rondo, R. Allen, T. Allen e Pierce) para melhor reagirem aos movimentos dos seus adversários que pretendiam libertar um jogador para lançamento exterior. Boa troca no bloqueio, com Paul Pierce a ficar com o homem das decisões, e a contestar o lançamento lá em cima tentando evitar fazer falta. A bola entrou, por isso a questão que se põe é: ‘Os Celtics defenderam bem?’.


LPB

Abril 25, 2009

Tudo decidido….

Benfica 81 FCPorto 76

Barreirense 78 Ginásio 75

VtGuimarães 83 Física 70

Vagos 74 Académica 76

CAB 93 Ovarense 89

———————-Playoff 1ªRonda——————–

Jogos à melhor de 5, dois primeiros em casa dos melhores classificados

Benfica(1)-FCPorto

Vagos(4)-Académica

CAB(2)-VtGuimarães

Ovarense(3)-Barreirense

Jogos a 2,3,9 10 e 13 Maio


Proliga

Abril 25, 2009

Terminada a última jornada: Galitos assegura terceiro lugar com resultado estranho, Angra no playoff e Maia desce de divisão.

Galitos 54 Esgueira 34

Angra 84 Sangalhos 65

Illiabum 119 Atlético 66

Barcelos 66 Maia 61

Seixal 75 Sampaense 97

Eléctrico 67 Queluz 65

—————–Playoff 1ªRonda—————–

À melhor de 3, com o primeiro encontro na casa do pior classificado

Illiabum(1)-Angra

Esgueira(4)-Queluz

Sampaense(2)-Eléctrico

Galitos(3)-Sangalhos

Jogos a 2,9 e 10 Maio