Bola fora

Julho 26, 2009

Os próximos dias vão ser de descanso aqui no Seis25! O João está por terras alemãs, o Miguel foi mais modesto ficou-se pelo Algarve.

Por isso, a bola vai parar de saltar durante uma semaninha. Daqui a 7 dias voltaremos a dar-vos notícias!

Até já!

Anúncios

A História não paga as contas

Julho 24, 2009
Nota Inicial: Neste texto não se pretende apontar se os culpados são os dirigentes de todos estes clubes, se são as autarquias falidas, se são as empresas locais e nacionais com pouca apetência para largarem dinheiro numa altura de ‘vacas magras’, se a culpa é da situação macro-económica mundial que todos afecta ou se é da Federação que vai exigindo valores demasiado elevados para a realidade de alguns clubes (sim, os custos de arbitragem parecem ser excessivamente elevados). A culpa é de todos!

A infeliz tendência continua!

No lançamento de mais uma época desportiva, a FPB deu a conhecer quais os clubes que entregaram a candidatura às principais competições de basquetebol sénior masculino – Liga Portuguesa de Basquetebol e Proliga. E para a época que se avizinha, o basquetebol nacional vê-se privado de mais dois dos seus históricos e principais símbolos!

Assim, e após algumas temporadas de grandes dificuldades e limitações financeiras na constituição das suas equipas, Esgueira e Queluz abandonam uma competição onde têm tido algum destaque – depois de longas épocas na LCB, onde se sagrou campeã nacional, a equipa de Sintra mudou-se para a Proliga, e nas suas duas participações nesta competição garantiu sempre o acesso aos Playoff, sendo que neste ano até chegou às Meias-finais. A equipa de Aveiro marcou presença na fase decisiva da temporada nas últimas 4 épocas, tendo sido por uma vez finalista vencido, e no ano seguinte ficou-se pelas Meias-finais.

Na temporada 2008/09 estas foram duas das equipas mais agradáveis de se seguir, praticando um basquetebol de acordo com a sua história – o Queluz seguindo à risca o seu lema ‘Pela Raça’ tinha na sua defesa agressiva uma das suas principais características! Sem jogadores estrangeiros e com um plantel algo limitado em termos de quantidade e de qualidade, a combativa equipa liderada por André Martins conseguiu suprir as suas dificuldades, fazendo um campeonato de grande qualidade. O Esgueira OLI continuou o que de tão bom tinha feito na temporada anterior, a equipa orientada por Pedro Costa respeitou e seguiu à letra a imagem que o clube criou ao longo da sua história – jogadores combativos com agressividade defensiva, que nunca recuavam nem se encolhiam, independentemente da equipa que defrontassem.

Duas equipas que, à falta de dinheiro para oferecer a atletas, tiveram de apostar em jovens valores, maioritariamente saídos dos escalões de formação de duas das mais carismáticas escolas do basquetebol em Portugal. Curiosamente, Queluz e Esgueira OLI até se defrontaram na primeira ronda dos Playoff da passada temporada. Aí, a equipa de Sintra levou a melhor. Agora, ambas as equipas perderam. O basquetebol português perdeu!

Sem dinheiro para se aventurarem em mais uma temporada, sem repetir apostas arriscadas do passado ambos os clubes abdicaram do seu direito a participar no campeonato que até há pouco tempo era a ‘prova rainha’ da FPB. 

O basquetebol em Portugal continua a perder os seus clubes históricos! A História não paga as contas, e os emblemas que outrora dominavam o basquetebol nacional ou fecharam a porta, ou continuam pelas divisões mais baixas do nosso basquetebol, lutando para sobreviver. A aposta na formação é uma solução, mas tal como mostraram este ano Esgueira e Queluz, não é a aposta na formação que resolve os problemas dos clubes que querem manter equipas seniores nas principais divisões!

Esgueira e Queluz juntam-se assim a históricos como Vasco da Gama, Estrelas da Avenida, Galitos, Imortal de Albufeira, Beira-Mar, Oliveirense, Algés, Belenenses, entre outros. A lista continua, e é provável que no próximo ano mais alguma equipa caia num poço cada vez mais largo – os rumores de equipas ‘à beira do precipício’ não param, e este ano até se esperavam mais algumas desistências.

É certo que a participação na LPB e Proliga está dependente de candidatura apresentada, e não de garantia através de direito desportivo, por isso, talvez o abandono destes clubes não seja um ‘Adeus’, mas por ventura, um ‘Até já’. Claro que para isso, não se poderão cometer os erros do passado.


Redoma desfeita

Julho 23, 2009

E finalmente surgiram imagens do afundanço mais-que-famoso de Jordan Crawford em Lebron James!

Tanto alarido por causa disto? Continuo a achar que é uma situação normal de jogo. Continuo sem perceber a decisão e o comportamento de Lebron James e da Nike. Se não tivesse sido feita toda esta telenovela, de certeza que o assunto não teria suscitado tanto interesse nem atenção!

Mas posso estar a ver a coisa pelo lado ingénuo…


Escolhas nacionais

Julho 19, 2009

Imaginem se a equipa nacional de Cabo Verde pudesse contar com as prestações de João ‘Betinho’ Gomes, Carlos Andrade e de Elvis Évora! Acreditam que também este país integrante dos PALOP poderia ter uma palavra a dizer na luta pelo título do Afrobasket?

Eu diria que sim…

E Portugal como estaria se esses jogadores tivessem optado por jogar por Cabo Verde?


Dois Deuses a menos no Olimpo

Julho 18, 2009

Uma das eternas candidatas ao título de melhor selecção da Europa sofreu um grande revés esta semana. Ou melhor, dois grandes reveses, já que os dois principais líderes da selecção grega anunciaram que não darão o seu contributo à equipa Grega durante o Eurobasket 09 a disputar na Polónia, em Setembro deste ano.

O melhor defensor da Euroliga nas últimas épocas, Dimitris Diamantidis, foi operado e o tempo de recuperação de que necessita não lhe permite dar o melhor contributo ao seu país, além de poder por em risco a próxima época do base do ‘Pana’. No entanto, o #13 grego estará disponível para dar o seu contributo nos próximos compromissos da selecção helénica, esteja ele nas melhores condições físicas.

Quanto à outra baixa de peso, trata-se de Theo Papaloukas, o carismático base grego que após anos de conquistas no CSKA de Moscovo voltou à Grécia para defender as cores do Olympiakos. Sempre envolvido em competições de selecções nos últimos anos – Europeus, Mundiais e Jogos Olímpicos, sempre em ritmo ‘non-stop’ – a voz de comando, e de protesto, da selecção grega admitiu precisar de ter um Verão sem competições, para poder descansar. Já com 32 anos de idade, Papaloukas começa assim a afastar-se dos compromissos da sua selecção com a qual chegou à Final do Mundial em 2006 e ganhou um Europeu, em 2005. Não é crível que o #4 grego volte a defender o nome do seu país em competições de selecções nos próximos anos.

A Grécia perde assim o melhor defensor europeu dos últimos anos, bem como o seu líder e uma das principais referências ofensivas – uma dupla de sucesso que num passado bem recente deram enormes motivos de orgulho ao povo helénico.


Novidades da Bósnia

Julho 14, 2009

Mirza Teletovic, MVP da Copa del Rey 2009, e um dos mais valiosos jogadores bósnios não poderá defender as cores do seu país na Fase Adicional de Qualificação para o Eurobasket 09 devido a uma lesão contraída no tornozelo, durante a série final da ACB, na qual o TAU Ceramica – equipa onde alinha Teletovic – foi derrotado pelo Regal Barcelona.

Relembre-se que nesta Fase Adicional de Qualificação a Bósnia-Herzegovina está integrada no grupo de Portugal e da Bélgica. Desta forma, esta poderá ser uma boa notícia para a Selecção Nacional.


Sorriso sérvio, dizem eles…

Julho 14, 2009

A referência a esta promessa do basquetebol sérvio já estava para ser feita há algum tempo. E Nenad Miljenovic, considerado uma lufada de ar fresco no basquetebol europeu, sendo já apelidado de ‘Serbian Smile’ pela alegria com que vive o jogo, bem que merecia um texto que abordasse as suas excelentes capacidades e potencialidades para o basquetebol. No entanto, em vez de um longo texto, optamos por outra escolha: um vídeo da Final do Nike International Junior Tournament, disputada entre o Lietuvos Rytas e o FMP Belgrado.

Nenad Miljenovic é o #10 do FMP, a equipa que veste de branco. O outro dado que deixamos, é que este é um torneio Junior, e Miljenovic é Cadete. O base sérvio de 1.94m, nascido no ano de 1993, estava a jogar contra adversários dois anos mais velhos que ele.