Lisa Leslie: o fim de uma carreira de glória

Setembro 30, 2009

Terminou a carreira de um dos maiores ícones do basquetebol feminino! Aos 37 anos de idade, Lisa Leslie abandonou as competições oficiais de basquetebol, deixando para trás um legado ao alcance de poucos atletas.

A sua influência no jogo vai para além dos 2 títulos de Campeã da WNBA, ou dos 3 troféus de MVP que conquistou na mesma Liga. Lisa Leslie foi uma das grandes referências da WNBA durante os 11 anos em que competiu ao serviço das Los Angeles Sparks, ajudando a equipa a conseguir os seus dois primeiros, e até agora únicos, títulos de campeãs.

Estando nas Los Angeles Sparks desde a primeira temporada oficial da WNBA, em 1997, Lisa Leslie tornou-se numa das mais reconhecidas atletas no que ao desporto feminino diz respeito. Para isso muito contribuíram as 4 medalhas de Ouro Olímpicas que a jogadora norte-americana, nascida na Califórnia, conquistou ao longo da sua carreira – Leslie tornou-se na primeira atleta a conseguir conquistar 4 medalhas de Ouro consecutivas, em modalidades colectivas nos Jogos Olímpicos. Será que mais alguma atleta conseguirá repetir este feito?

O facto de ter sido a primeira atleta a conseguir na mesma época os títulos de MVP da Fase Regular, All-Star Game e ainda das Finais da WNBA também contribuíram para o sucesso e para o crescente respeito que Leslie foi conquistando no desporto feminino. Além disso, há ainda o momento inolvidável, considerado pelos adeptos da WNBA como o ‘Melhor Momento’ da primeira década da referida competição: quando num contra-ataque frente à equipa de Miami, Lisa Leslie subiu bem alto, protagonizando o primeiro afundanço da história das competições profissionais de basquetebol feminino – conseguiu assim um feito que até ao momento pareceu estar apenas ao alcance dos atletas masculinos.

Esse momento ficou guardado na memória de todos os adeptos de desporto, e até aqueles pouco familiarizados com o basquetebol feminino ou com o desporto feminino indicarão Lisa Leslie como uma das grandes protagonistas da história do desporto feminino.

Anúncios

Lisa Leslie – de sucesso em sucesso

Setembro 28, 2009

Prometemos para breve um texto sobre Lisa Leslie, uma das melhores jogadoras da história do basquetebol feminino mundial. Para já, fica este vídeo.


Se votasse… era em Eyenga

Setembro 24, 2009

Como em tantas outras situações da vida, esta é apenas mais uma daquelas em que posso estar completamente enganado! No entanto, aqui fica o meu preferido para vencer o Concurso de Afundanços da ACB a realizar no próximo dia 3 de Outubro pelas 17h portuguesas.

O jovem congolês que o DKV Joventut recrutou tem-se destacado pelas suas excelentes capacidades físicas, tendo já no ano passado feito alguns jogos pela equipa principal. No Draft de 2009 foi escolhido pelos Cleveland Cavaliers e nos jogos das Ligas de Verão já mostrou que pode ser uma boa solução daqui a uns anos, assim continue a evoluir na ACB.

Deixamos então um vídeo de Christian Eyenga a brilhar no Circuito Sub20 da ACB 2008-09.


Causa ou efeito?

Setembro 22, 2009

Em mais uma tertúlia em pleno Ramona com outros treinadores amigos, falávamos da diminuição da visibilidade do basquetebol, e também da diminuição de importância em termos de número de praticantes face às restantes modalidades desportivas.

Alguém dizia que o basquetebol, outrora a modalidade desportiva a seguir ao futebol com mais praticantes (não se incluem nesta contagem a columbofilia e o campismo), era agora a 5ª modalidade desportiva com mais atletas em Portugal. Ora, se até aumentou o número de praticantes de basquetebol, a importância relativa desta modalidade tem decrescido ano após ano, ao passo que outros desportos vão continuando a subir.

Ao mesmo tempo, o basquetebol desapareceu da televisão pública. Após a extinção da LCB, não me lembro de um jogo de basquetebol de clubes ter voltado a passar na televisão pública – mas já nesse tempo, a qualidade de quem comentava o jogo dava alguma vontade de mudar de canal. Não há jogos da LPB, não há jogos da Liga Feminina, não há jogos da Proliga, não dão jogos da Taça de Portugal. Nem All-Star Game. Nunca mais se repetiu a experiência de transmitir uma Final4 de Sub20, não dão jogos da Selecção Nacional de Seniores Femininos. Não dá ao domingo o jogo NBA da semana. Deram algumas partidas dos Jogos da Lusofonia, mas mesmo assim alguns foram transmitidos na RTPN (também canal de cabo). De resto, nada…

O basquetebol basicamente desapareceu da televisão pública. Tudo o que é relativo ao desporto de bola ao cesto, passa na SportTv. Não vamos aqui discutir se as transmissões são em número suficiente ou não. Penso até que a SportTv tem ajudado a divulgar o basquetebol, com transmissões de jogos da LPB, Proliga, jornadas Cruzadas, jogos de apuramento para o Eurobasket, chegando até a transmitir a Final do Inter-Selecções Sub16 Masculinos. Sim, foi na SportTv3 e foi de manhã, mas passou na TV.

No entanto, este canal é privado. Além de ser obrigatório ter os canais do Cabo ou satélite, ainda tem de se pagar um extra para se poder ter a SportTv. Ao passo que para se ver a RTP2 só tem de se pagar a televisão e a electricidade.

Na vossa opinião, o desaparecimento do basquetebol da RTP2, e o desaparecimento de comentadores entusiastas desta modalidade são causa ou efeito da descida de lugares do basquetebol no que ao número de praticantes federados diz respeito?


Fortaleza grega

Setembro 21, 2009

Os últimos anos da carreira do poste grego Sofoklis Schortsanitis têm sido uma viagem de altos e baixos: tanto está perto de chegar ao Olimpo, como de seguida desce vertiginosamente quase caíndo no esquecimento.

Após a sua excelente prestação no Campeonato do Mundo disputado no Japão, o possante jogador do Olympiakos esteve afastado da sua equipa, principalmente devido aos problemas que costuma ter para controlar o peso. Este problema deixava-o com poucas condições para jogar basquetebol ao mais alto nível, e foi assim que Schortsanitis passou uma temporada na Suíça, com o objectivo de regular o seu peso e encontrar uma solução para este seu problema. Assim, o ‘Grande Sofo’ conseguiu representar a sua selecção no Verão de 2008, durante os Jogos Olímpicos, apesar de o seu contributo ter ficado longe daquilo que tinha demonstrado dois anos antes na terra do Sol nascente.

Mas depois do Eurobasket ’09, Sofoklis Schortsanitis parece estar de regresso à sua boa forma – nos 9 jogos disputados, apenas por 3 vezes marcou menos de 11 pontos. No entanto, a sua grande prestação teve lugar no jogo final, na disputa do 3º lugar, com ‘Grande Sofo’ a marcar 23 pontos e a conquistar 6 ressaltos.

Se Sofoklis Schortsanitis conseguir não aumentar significamente o seu peso, este poderá ser um importante reforço para a Grécia nas próximas competições internacionais. Ele que é conhecido como o ‘Shaq grego’, conta apenas com 24 anos de idade e poderá formar com Ioannis Bourousis uma temível parelha no jogo interior dos helénicos durante os próximos anos.

Sem dúvida que seria um reforço de peso.


A base do futuro francês

Setembro 21, 2009

Antoine Diot é um nome a fixar.

Antes de começar o Europeu, e quando fizemos aqui uma pequena análise à selecção francesa demos algum destaque a Antoine Diot, um jovem base de 20 anos (nascido em 1989) que tem mostrado uma grande qualidade e que deverá ser uma das grandes figuras do basquetebol francês nos próximo tempos.

No Eurobasket ’09 acabou por não ter muitos minutos de utilização, mas após o jogo frente aos espanhóis que ditou a eliminação de França, o treinador Vincent Collet decidiu dar mais tempo de jogo ao jovem base Diot, e este mostrou um pouco da sua qualidade:

– 25 minutos em campo frente à Turquia: 13 pontos (3 em 5 de triplos, 4 em 4 de lance-livre), 4 assistências, 3 roubos de bola, 1 turnover;

– 29 minutos em campo frente à Croácia: 18 pontos (4 em 7 de triplos), 2 roubos de bola, 1 turnover;

Neste Verão de 2009, Antoine Diot já tinha participado no Europeu de Sub20, tendo conduzido a sua França à medalha de prata, e tendo sido escolhido para integrar o 5 Ideal da competição. Na próxima temporada continuará a defender as cores do seu Le Mans Basket, mas estará para breve o salto para um grande da Europa, ou mesmo para a NBA. Antoine Diot, é sem dúvida um dos grandes nomes do futuro do basquetebol europeu.


Assim é um Eurobasket

Setembro 21, 2009

Na Polónia, a França fez 9 jogos. Nesses 9 jogos contabilizou 8 vitórias e 1 derrota. Ficou em 5º lugar.

Na Polónia, a Espanha fez 9 jogos. Nesses 9 jogos contabilizou 7 vitórias e 2 derrotas. Ficou em 1º lugar.

Assim é um Eurobasket…

Os franceses estavam a fazer um Europeu de grande qualidade, mas tiveram o azar de a selecção espanhola ter sido 4ª classificada na segunda Fase de Grupo, o que possibilitou uma final antecipada logo nos Quartos-de-final. Perdendo por 20 de diferença, os gauleses ficaram afastados da luta pelas medalhas, e o melhor que poderiam conseguir seria o 5º lugar. Acabaram por chegar a essa posição, mas ficou a ideia de que os franceses podiam ter ido mais longe, no entanto, falharam no jogo decisivo.

Assim é um Eurobasket…