Contradições

No final do ano passado o, ainda, presidente da F.P.B. deu uma entrevista ao site da entidade que preside. Nesta entrevista revelou alguns dos seus pontos de vista, meteu um pouco os pés pelas mãos, tentou atirar areia para os olhos e criticou os seus. Estranho? Tendo em conta de quem se trata…talvez não seja assim tão estranho.

Tentemos então analisar algumas das suas ideias.

1. “Não é justo dizer-se que apoiamos menos o sector feminino.

Pois não! Realmente se atentarmos à organização dos Campeonatos Seniores não é nada justo dizer que a Federação Portuguesa de Basquetebol apoia menos o sector feminino. Começando pela qualidade das equipas de arbitragem, e pelo número de árbitros presentes na LPB e na Liga Feminina. Passando pela simples questão da obrigatoriedade do levantamento estatístico informatizado. E nem sequer vale a pena falar na qualidade e na escolha criteriosa que a FPB teve na escolha do Seleccionador Nacional de Seniores Femininos. Essa escolha comparada com a que foi tomada para a equipa de Seniores Masculinos, parece seguir uma linha de equidade notória.

E em relação à promoção e às estratégias de divulgação das competições femininas em Portugal. É necessário falar? Se já no sector masculino esta pecha é de grande dimensão, no feminino parece que o termo mais apropriado é ‘inexistente’. Seja para o feminino, seja para o masculino, já ia sendo tempo desta direcção se preocupar em reunir um Departamento de Marketing competente. Pelo que consta no mercado, até há empresas destinadas a tratar disso mesmo. Digo eu…  Falaremos um pouco mais deste assunto no ponto 4.

Há ainda os discursos e as entrevistas do, ainda, presidente Mário Saldanha nos quais o mesmo parece esquecer-se que existe basquetebol feminino em Portugal. Mas a esse assunto voltaremos no ponto 3. deste texto.

2. “O modelo para futuro tem a ver com o crescimento da actual Liga, o que deverá proporcionar um novo modelo de competição, a ser pensado.

A pergunta pedia uma resposta para um novo modelo que, subentendia-se, respondesse à súbita falta de visibilidade da Proliga, competição que na presente temporada acabou por ver fechar-se a janela de oportunidade que tinha para promover os seus clubes. Então como responde Mário Saldanha? Falando num possível alargamento da Liga que, supostamente, irá dar lugar a um novo modelo de competição. Qual? Ainda não se sabe, ainda não foi pensado, ainda não está definido.

Isto é, foi uma resposta cheia de suposições na qual a única certeza é a de que a Proliga é, cada vez mais, uma montra quase invisível no basquetebol nacional.

3. “Verifica-se também que os jovens atletas não chegam aos clubes da Liga e, se algum os alcança, quase sempre é só para treinar.”

Lembram-se de nesta mesma entrevista o, ainda, presidente da FPB ter dito que “Não é justo dizer-se que apoiamos menos o sector feminino.”? Pois bem, parece que o próprio, ainda, presidente se esquece, durante os seus discursos, que existe basquetebol feminino em Portugal, e que existem Centros de Treino destinado a atletas de basquetebol do género feminino, e que existe uma Liga Feminina de basquetebol.

Caso Mário Saldanha não tivesse estes esquecimentos, certamente teria bem presente na sua memória que jogadoras como Larisse Lima, Michelle Brandão, Daniela Domingues, Maria João Andrade, Catarina Neves, Inês Faustino, Luiana Livulo, Luzia Lampreia, Telma Fernandes, Joana Bernardeco são casos recentes de jogadoras que estiveram integradas nos Centros de Treino – Calvão e/ou Jamor – e que chegaram aos clubes da Liga, e não estão lá apenas para treinar.

Quanto aos Centros de Treino destinados ao sector masculino, de facto tem-se verificado uma maior dificuldade de inserção de jovens talentos nas equipas da Liga. Isto pode acontecer por diversos factores, mas sem dúvida alguma que uma grande parte desse insucesso advém da falta de preparação necessária para que os tais jovens cheguem ao basquetebol sénior em Portugal. Assim sendo, o que tem sido feito para avaliar o trabalho desenvolvido? O que tem sido feito para aproximar a realidade dos clubes à realidade dos Centros de Treino, ou vice-versa?


4. Os grandes objectivos para o próximo mandato

É deveras reconfortante reparar que alguns dos grandes objectivos para o próximo mandato de Mário Saldanha não são mais do que a aplicação das leis que passarão a estar em vigor. Com tanto para melhorar o, ainda, presidente indica a alteração da área restritiva e a redefinição da linha de 3 pontos como grandes objectivos para o próximo mandato.

Há ainda a vontade de realizar uma Supertaça Portugal-Angola. O que ontem era água, hoje é vinho.

3 Responses to Contradições

  1. Jogador diz:

    Penso que o maior problema no basquetebol português e que não permite que este evolua é a permanência deste tipo de pessoas em cargos superiores da FPB, pois tratam-se de pessoas retrogadas , com poucas ideias novas e que direcionam cada vez mais o basquetebol portugues para um abismo! Mudanças urgentes precisam-se!

  2. Fisgas diz:

    Desde que me lembro, e já não sou assim tão novo, o presidente da federação é o Sr. Saldanha. Já ganhou raízes e acomodou-se ao cargo. Uma pessoa tanto tempo no “poder” não é nada positivo. Era preciso sangue e ideias novas.

  3. Rodrigo Saraiva diz:

    O problema além deste senhor, é que com ele há sempre um igual a ele em cada associação, que ganham dinheiro da federação para apoiarem os treinadores, serem fontes de divulgação de conhecimento, e todos eles o que fazem é trabalharem em clubes ganhando outro tanto, e não fazendo nada para a melhoria dos treinadores.
    Depois no fim de cada época, fazem um curso de treinadores de nível 1 e dão três acções de formação para consolidar os conteúdos dados e que a maior parte pertencem ao século 19.
    Deixo aqui só um pormenor para todos rirmos, em Espanha para tirar o nivel 1 é preciso ter computador portátil para receber o material em conteúdo informático, em Portugal há gente a dar cursos que nem um mail sabem escrever!

    Ainda assim fico por vezes espantado com os nossos resultados.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: