Porque tudo tem um fim

Abril 30, 2010

8 de Agosto de 2007, foi o dia em que demos início à experiência Seis25.

Corria o calor quente de Agosto, amenizado pela força do vento vindo do norte. A nossa selecção preparava-se para atacar o Eurobasket ’07, o tal Campeonato da Europa que viria a revelar-se histórico para o basquetebol nacional, ao mesmo tempo que a Liga Profissional dava os seus últimos passos.

Começa aqui mais um espaço na web que pretende falar sobre esta espetacular modalidade que é o basquetebol. Serão expostos textos, ideias, vídeos, abordagens ao jogo, exercícios, etc. Poderá ser também um meio de divulgação de eventos de basket que se realizem em Portugal.

Queremos que seja um espaço no qual todos possam participar através de comentários e sugestões, pois como em tudo na vida, não existem verdades absolutas,e a discussão pode ser proveitosa, desde que objectivo seja informar e partilhar conhecimento.

Ao longo destes, quase, 3 anos acompanhámos as mudanças no basquetebol nacional, os títulos, alguns dos problemas, os momentos altos. Espreitámos alguns dos melhores campeonatos de basquetebol do Mundo, tentámos dar a conhecer alguns dos destaques individuais e colectivos espalhados pelos pavilhões de basket dos vários Continentes. Cumprimos o nosso objectivo: falar da modalidade que desde cedo nos apaixonou e dar a nossa opinião em relação a variados temas. Os comentários feitos nas várias notícias nunca foram no sentido de atacar ou denegrir alguém, e isso também é alvo de alguma satisfação pessoal.

No entanto, nos últimos tempos a saturação começou a apoderar-se, e a vontade de escrever diariamente sobre basquetebol foi, aos poucos, desaparecendo. Por isso, e para não deixar este espaço ao abandono, aqui deixo a minha despedida, esperando ter dado um pequeníssimo contributo para o basquetebol.

Não sei se alguém aprendeu algo ao ler o Seis25, espero que sim. E se realmente alguém aprendeu o que quer que fosse, então a nossa missão foi cumprida. Por mim, fechamos uma etapa na qual muito aprendi e que deu um gozo tremendo levar a público.

Um abraço a todos e vamo-nos vendo por aí, onde houver uma bola a saltar e uma tabela para atacar.

Miguel Tavares


E agora?

Abril 10, 2010

CSKA Moscovo, Olympiacos, Partizan Belgrado, Regal FC Barcelona garantiram a presença na Final4 de Paris.  Quatro potências do basquetebol europeu, todos eles antigos campeões da Europa irão disputar o título da Euroliga de 2010, sendo que russos, gregos e espanhóis repetem a presença na Final do ano anterior.  Aliás, a única equipa que esteve na Final de 2009 e não estará em 2010 é o Panathinaikos, campeão em título!

No seu lugar estará a equipa de Belgrado, o Partizan. Para os sérvios chegarem à Final4 tiveram de superar os israelitas do Maccabi Electra, e após a preciosa vitória conquistada em Israel a equipa da capital sérvia fez valer o factor casa e jogando perante 21000 espectadores. Fazendo o 3-1 na série, o Partizan Belgrado avança para a Final4 onde irá defrontar, nas Meias-finais, o Olympiacos.

Os gregos também garantiram a passagem a Paris após um resultado acumulado de 3-1, frente a uma das grandes surpresas da prova, o Asseco Prokom. Após duas vitórias confortáveis em casa, a viagem do Olympiacos à Polónia começou com uma derrota, o que permitiu à equipa do Asseco continuar a sonhar com o apuramento para a Final4. Contudo, no Jogo 4, a equipa de Atenas voltou a demonstrar o seu poderio, e o seu vasto leque de opções individuais, vencendo por 16 pontos de diferença, e garantindo a segunda presença consecutiva numa Final4 da Euroliga.

Quem também repete a presença na Fase Final da competição são os moscovitas do CSKA. Aliás, a equipa russa garante a oitava participação consecutiva na Final4, mostrando que apesar de perder alguns jogadores importantes continua a marcar presença nos momentos de decisão do basquetebol europeu. Para chegar a Paris ultrapassaram os bascos do Caja Laboral, vencendo o Jogo 4, disputado em Vitória. No jogo decisivo, os russos chegaram a estar a perder por 10 pontos de diferença, mas a inspiração de JR Holden ajudou em muito a garantir o carimbo para a tão desejada Final4, onde irão defrontar outra equipa espanhola, desta feita o Regal FC Barcelona.

Após a surpreendente vitória na Catalunha, esperava-se que o Real Madrid aproveitasse o factor casa para poder garantir que avançaria para a Final4. Para isso necessitaria de vencer dois jogos frente ao seu arqui-rival, o Regal FC Barcelona orientado por Xavi Pascual. Contudo, nem o facto de jogar perante 13500 adeptos ajudou a que a equipa da capital espanhola conseguisse vencer um único jogo. As prestações de Juan C. Navarro, MVP da semana da Euroliga, muito contribuíram para que os catalães averbassem duas vitórias fora de portas, fundamentais na caminhada para repetir a presença na Final4.